Quarta-feira, 07.01.09

“Do not spoil what you have by desiring what you have not; remember that what you now have was once among the things you only hoped for.”

 

- Epicuro –

 

Perco-me em desejos ocos e egoístas porque penso que é isso que me trará a felicidade que ambiciono. Embrenho-me em objectivos vãos que me ofuscam o coração e esqueço-me…

 

Esqueço-me que alcancei o que um dia procurei.

 


Estou: a dar cabeçadas às paredes
My Soundtrack: Ronan Keating - When you say nothing at all

publicado por Night_Angel às 21:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 05.01.09

Até que ponto devemos deixar que a nossa felicidade dependa de alguém? Há limites saudáveis que devamos manter?

Às vezes tenho vergonha de admitir que acho que todo o meu bem-estar actual se deve a uma pessoa. Tenho vergonha, parece desespero, não sei… mas a verdade é que se essa pessoa me falha, ou os planos que fazemos não correm como espero, tudo fica negro.

Não me considero uma pessoa desesperada em termos afectivos. Nunca tive muita sorte nesses campos, sou sincera, mas a minha família e aqueles amigos do peito sempre estiveram comigo (a maior parte das vezes, vá). Simplesmente, não é mesma coisa.

Preciso dele e ele faz-me feliz. Não é que queira estar sempre com ele, a todo o segundo (ainda não sou obsessiva). Só o pensamento dele, e de ele estar comigo, deixa-me feliz.

E isto assim parece bonito. “Fomos feitos um para o outro”, “Almas gémeas” e essas coisas, o pior é quando as correm menos bem… Quando eu tenho saudades e tu não podes estar comigo, quando temos de estudar, quando não nos vemos durante uma semana ou quando simplesmente temos uma discussão sobre o tempo, nessas ocasiões, nada parece bonito, porque o meu dia se torna noite, noite sem lua.

Portanto, até onde posso depender assim de alguém

e

como evito passar esse limite?

 

 

Era isso que gostava de saber hoje (para além de decorar aquelas formulas de Contabilidade que são capazes de me fazer jeito no exame amanhã =| )

 


Estou: =| exame
My Soundtrack: The Script - The Man Who Can't Be Moved

publicado por Night_Angel às 17:48 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26.12.08

Dou por mim com esta falta de vontade, este sentimento de inutilidade completa. Não sei como se construiu ou como se tornou tão sufocante mas a verdade é que o sinto a apoderar-se de mim, a consumir-me.

Porque tem de ser tudo tão difícil?

 Se estar contigo é o que me faz feliz agora, neste momento, porque me impõem todas estas barreiras?

 Deixem-me parar de pensar durante um segundo!

Sim, quero cometer loucuras, quero esquecer a razão e deixar-me levar pelo momento.

Dou por mim com esta vontade de me enrolar a um canto. Tapar os ouvidos e gritar…

Que estou a fazer mal? Não compreendo… porque me impõem este peso na consciência quando eu não vejo mal algum nas minhas acções?

Dou por mim com este sufoco no peito.

Que falta me fazes…

As lágrimas enchem os meus olhos só com a memória do teu toque. Como desejava um abraço teu agora… Como queria sentir os teus braços a apertarem-me contra o teu peito… Como preciso de ouvir o teu sussurro perto do meu ouvido dizendo que tudo vai ficar bem e que estás comigo.

Que saudades de ti.

Hoje nada mais tenho que esta memória e esta vontade de estar contigo que se transforma em vazio de não te ter, em vazio que me dilacera o peito.

Preciso de ti.

 


Estou: com um aperto no peito
My Soundtrack: Mafalda Veiga - Imortais

publicado por Night_Angel às 14:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.10.08

 

“The heart that truly loves never forgets.”

 

 

 

E é por isso que ainda estás na minha mente.

 

 

 

 

 

 

 


My Soundtrack: Fort Minor - Where'd You Go?

publicado por Night_Angel às 20:39 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 22.09.08

“Have you ever been in love?

 

Horrible isn't it?

 

It makes you so vulnerable. It opens your chest and it opens up your heart and it means that someone can get inside you and mess you up.

 

You build up all these defenses, you build up a whole suit of armor, so that nothing can hurt you, then one stupid person, no different from any other stupid person, wanders into your stupid life...You give them a piece of you. They didn't ask for it. They did something dumb one day, like kiss you or smile at you, and then your life isn't your own anymore.

 

Love takes hostages.

 

It gets inside you.

 

It eats you out and leaves you crying in the darkness, so simple a phrase like 'maybe we should be just friends' turns into a glass splinter working its way into your heart.

 

It hurts.

 

Not just in the imagination.

 

Not just in the mind.

 

It's a soul-hurt, a real gets-inside-you-and-rips-you-apart pain.

 

I hate love.”

 

 

- Neil Gaiman –

 

 

 

Subscrevo completamente tudo o acima disposto.

 

mas quero voltar a estar contigo…

 


Estou: a perder.me
My Soundtrack: The Scientist - Coldplay

publicado por Night_Angel às 18:29 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Sexta-feira, 05.09.08

Sento-me aqui, uma vez mais, sozinha. Pernas cruzadas, olhar distante, preso para lá do horizonte enevoado, carregado de cinzento.

O azul do céu perdeu-se entre as nuvens e os raios do sol desfazem-se em gotas de chuva fria, límpida, reconfortante.

As ruas estão desertas, silenciosas e vento ruge pela sombra.

O gotejar invade-me o pensamento e deixo de ser mente. Sou só corpo. Um corpo oco, vazio de ideias ou opiniões, de dores ou emoções.

Esqueço tudo. Liberto as indecisões, a falta de sentido.

Agora sou só isto. Um invólucro cheio de nada. Um ser despido de expectativas, de vontades vãs e sem sentido.

Porque é isso que hoje quero ser.

Quero arrancar este coração. Ser livre da sua vontade por uma vez. Ser feliz sem procurar amar, sem procurar ser amada.

Quero encontrar o caminho através desta neblina húmida.

Sento-me aqui, uma vez mais. Fitando o horizonte, procurando um equilíbrio, tentando esquecer o que me faz falta por entre as gotas que caiem, tentando ignorar o vazio que me faz agora companhia.


Estou: *.* chuvinha
My Soundtrack: The Script - Breakeven

publicado por Night_Angel às 22:37 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Terça-feira, 02.09.08

PÁRA!

Lembra-te do que ele te fez sentir. Dos apertos no coração, das lágrimas que choraste, dos punhais cravados no peito, sem pudor.

Olha para trás. Recorda as feridas que sararam e se tornaram nessas cicatrizes que te marcam.

Foi ele! Sem remorsos.

Já o ajudaste a levantar no passado e ele com nada mais respondeu para além de desprezo.

Cair duas vezes no mesmo erro é irracional.

Não te menosprezes. Não rastejes a seus pés cada vez que grita ao mundo o quanto sofreu.

Tu já sofreste. Na verdade, talvez sofras todos os dias, cada vez que o sangue atravessa aquela parte do coração que ficou despedaçada irrevogavelmente. Mas ele não se importa com isso. Não se importou quando espalhou os pedaços do que construíram e os espezinhou. Limitou-se a pedir que não demonstrasses tanta tristeza. Foi isso que ele disse enquanto os teus sonhos desabavam.

PÁRA!

Ele não é o que precisas. Não é o que queres.

PÁRA de querer cruzar o teu caminho com o dele novamente.

 

[Lembra-te de quem tens guardado no coração este tempo todo. Lembra-te da tua tábua de salvação. Lembra-te daquele que te faz sorrir e te completa a cada dia. ]

[Esquece quem te consome a alma sem misericórdia.]

 

Ass: (Tua) Consciência

 


Estou: não sei bem...
My Soundtrack: The Used - All That I've Got

publicado por Night_Angel às 22:20 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Domingo, 31.08.08

Às vezes tenho saudades.

Nunca fomos perfeitos. E olhando para trás vejo que cada dia era uma batalha. Olhávamos a vida de perspectivas diferentes. Não tínhamos os mesmos objectivos, não pensávamos da mesma forma.

Éramos simplesmente duas pessoas. Nem sei bem se estávamos apaixonados. Talvez amássemos a ideia que tínhamos um do outro, ideia essa que provavelmente não era totalmente real.

Não éramos almas gémeas mas fomos felizes um com o outro.

Lembro-me de estar contigo e pensar que não havia problema algum que me pudesse arrancar o sorriso dos lábios. Lembro-me de me perder nos teus braços e não ter vontade de me encontrar novamente.

Lembro-me que me ouvias, me lias a alma com o olhar e apaziguavas as minhas incertezas.

Lembro-me que te preocupavas.

… E tenho saudades.

Tenho saudades de ter uns braços onde me enroscar mas também daquilo que sei que te fazia sentir.

Tenho saudades de estar lá para ti. De te poder ouvir, de poder conhecer os recantos da tua alma e as duvidas que sombreavam o teu olhar.

Talvez não fosse amor, talvez nada mais tenha sido que um erro, mas…

…Tenho saudades de ti.

 

___________________________________

(E sinto-me uma parva por isso porque há muito tempo que desenlaçaste os nossos caminhos; porque sei que não precisas de mim como gostaria que precisasses; porque sei que estou a ter saudades de uma ilusão…  Mas… apesar de o saber, continuo com saudades…)

 


Estou: isto são saudades de ti? =\
My Soundtrack: (You want to) Make a Memory - Bon Jovi

publicado por Night_Angel às 19:08 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Quarta-feira, 20.08.08

Are you lost or incomplete?

Do you feel like a puzzle, you can’t find your missing piece?

 

 

 

Que fazer quando esta falta de sentido me invade, me inunda cada pensamento?

Sinto-me um barco à deriva, perdida entre vontades que nada mais são que meros caprichos fúteis. Não me conduzem a lado nenhum, são meios sem fim, sem significado algum.

Deambulo por caminhos que não sinto serem meus, vivo vidas que não sabem a minhas. Tento esquecer. Tento ignorar que falta alguma coisa, como se nada mais fosse que um puzzle incompleto, inútil.

Que fazer quando aquele pequeno vazio, de súbito, nos começa a consumir?

Onde procurar essa peça de puzzle que falta?

 

 


Estou: um tanto ou quanto sem rumo
My Soundtrack: Talk - Coldplay

publicado por Night_Angel às 21:41 | link do post | comentar | ver comentários (7)

Segunda-feira, 18.08.08

 

A vida não é uma estrada a direito.

A vida é um caminho agreste, é um trilho encoberto por ilusões, por expectativas, por sonhos e realidades indesejadas.

 Tão depressa caminhamos debaixo de um sol escaldante e sufocante como nos libertamos na escuridão de uma tempestade de chuva refrescante.

A vida é uma contradição.

É uma aventura, uma descoberta constante.

Nunca sabemos o que virá depois da curva apertada. Num minuto podemos estar no pico mais alto, gritando a felicidade que temos, aproveitando cada pedaço dela com uma gargalhada. No segundo seguinte, podemos estar no pântano mais sombrio, perdidos no meio de um nada que, sem sabermos como, parece nos consumir.

E viver é isso mesmo. É seguir o caminho. É enfrentar cada baixo, aproveitar cada alto.

Viver é ter coragem.

É erguer o olhar quando nada mais vemos que a escuridão das paredes de um poço. É sonhar quando a noite teima em trazer pesadelos.

Viver é arriscar, é pisar o risco, é acreditar que tudo pode ser melhor e lutar para que seja. 


My Soundtrack: Bittersweet Symphony - The Verve

publicado por Night_Angel às 00:05 | link do post | comentar | ver comentários (3)

MiM
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

[reflexão]

#divagações

[_]

A verdade é que...

I hate still being in lov...

Under the Rain

PÁRA (e lembra.te)

.Saudade (?)

Missing Piece

Caminho

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds